Revestimentos: cerâmico x porcelanato. Como escolher?

Sabemos que a escolha do revestimento é uma decisão de grande importância para sua obra. Pois, além do aspecto estético, os revestimentos possuem diversas características técnicas que devem ser consideradas durante o processo de decisão. A oferta de diferentes tipos de revestimento no mercado cresce diariamente: dos revestimentos cerâmicos mais simples aos modernos porcelanatos tecnológicos. No meio de tantas ofertas, como escolher o tipo mais adequado para seu imóvel?


Cerâmico x

porcelanato


A diferença principal entre um e outro está na absorção de água. Por possuir uma tecnologia de fabricação mais moderna, os porcelanatos possuem características diferentes. Sua estrutura é menos porosa e as peças são mais resistentes, tanto a ruptura quanto a abrasão (desgaste a raspagem). O que as tornam excelentes para utilização em locais úmidos e de alto tráfego.


Essas características também permitem que as peças de porcelanato sejam retificadas, ou seja: tenham um acabamento mais preciso e plano de suas extremidades, de forma que as diferenças de tamanho entre uma peça e outra são praticamente imperceptíveis. Isso faz com que durante o processo de instalação, peças retificadas aceitem uma espessura de rejuntamento menor, abaixo de 3mm que, além de gerar economia, deixa a aparência do ambiente mais homogenia e sofisticada. Entretanto, o processo de instalação desses pisos requer um cuidado maior, sendo importante a contratação de profissionais qualificados para execução do serviço.


O revestimento cerâmico por sua vez possui o processo de fabricação um pouco mais artesanal. Suas peças possuem maior porosidade, fazendo com que aumente a absorção de água e, por sua vez, diminua a resistência mecânica, podendo assim ter sua durabilidade diminuída quando utilizado em lugares sujeitos a tráfego mais intenso. Características como essas, por outro lado, permitem que o corte desse revestimento seja mais fácil quando comparado aos porcelanatos e, de um modo geral, as cerâmicas tendem a ser mais baratas.


Mas, fique atento! Não é porque as cerâmicas possuem características tecnológicas inferiores que devem deixar de ser consideradas no momento da escolha, especialmente quando tratamos dos revestimentos de parede que estão menos sujeitos ao desgaste. Quando se fala em aspectos estéticos, os azulejos (cerâmicos) possuem uma maior variabilidade, de cores, texturas e formatos.


Características importantes


Agora que já falamos um pouco da diferença entre cada um, vamos falar brevemente das três características que consideramos mais relevantes e merecem atenção especial ao escolher seu revestimento, seja ele cerâmico ou porcelanato.


  1. Índice de resistência mecânica (absorção de água)

Impacta diretamente na durabilidade do piso. Em locais com alto índice de umidade e/ou exposição ao sol deve-se optar por pisos com menos de 0,5% de absorção de água. A escala vai de 0 a 20%.


  1. Índice de resistência a abrasão (PEI)

Esse índice está relacionado ao desgaste da superfície da peça quando sujeito ao tráfego (uso). A escala PEI vai de 0 a 5 onde 0 são de baixa resistência e 5 de resistência muito alta. O primeiro é indicado somente para o uso em paredes, onde não há tráfego. O último para locais de altíssimo tráfego, geralmente utilizados em estabelecimentos comercias, shopping, aeroportos, entre outros.


  1. Índice de resistência ao escorregamento (COF)

Aqui falamos da rugosidade do piso, ou seja: quanto mais rugoso o piso maior seu coeficiente de atrito e sua resistência ao escorregamento. O índice COF requer especial atenção quando se trata da utilização de pisos em áreas molhadas, conforme ilustra a tabela seguinte:

Tabela 1 indicação de uso para pisos de acordo com seu coeficiente de atrito




Exemplos práticos:


Para facilitar ainda mais, vamos exemplificar algumas situações e sugerir quais seriam os tipos de revestimento mais apropriados. Salienta-se que são apenas sugestões, e não devem ser tomados como regra. Existem diversas soluções para as mesmas situações. E, dentro destas soluções, deve-se levar em consideração o gosto de cada um além do orçamento da obra, o local de aplicação e diversos outros aspectos.




Situação 1: você está instalando o revestimento de parede do seu lavabo.


Solução: revestimento cerâmico.


Por se tratar de uma área sujeita a pouca umidade e tráfego, a escolha deste revestimento deve levar em consideração questões de estética e limpeza. Sabemos que os revestimentos cerâmicos possuem uma maior variedade de modelos e são, por vezes, mais baratos que os porcelanatos, que, por sua vez, teriam muitas das suas características subutilizadas nesse ambiente. Entretanto não há nada que restrinja a sua utilização caso seja escolhido por simples aspectos estéticos.





Situação 2: você está instalando piso na área externa da sua casa.


Solução: Porcelanato com alto coeficiente de atrito


Quando falamos de pisos para áreas externas devemos ficar atentos a questões como absorção de água e escorregamento. Pisos com baixa absorção de água possuem mais durabilidade em situações de uso externo. Isto se explica pois ao absorverem menos água ficam menos sujeitos a variação de volume, que pode gerar o descolamento das placas. Essa situação pode ser agravada quando há exposição ao sol. Outro cuidado importante é quanto ao escorregamento, por se tratar de uma área úmida, sugere-se a utilização de pisos com coeficiente de atrito (COF) superior a 0,7.





Situação 3: Você está instalando piso na sala da sua casa.


Solução: Porcelanato ou cerâmico de médio tráfego.


Aqui trata-se de uma área social com tráfego moderado. Portanto, levaremos em consideração principalmente aspectos estéticos e o índice de resistência a abrasão (PEI). Como abordado anteriormente, o porcelanato possui ótimas características decorrentes do seu processo de fabricação que permite que ele cumpra essas exigências. Os modelos retificados dão um acabamento mais fino ao piso, principalmente quando as peças também são polidas. Porém, se você prefere um ambiente um pouco mais rústico pode optar também por peças cerâmicas, fica a seu critério. Aqui deve-se sempre tomar cuidado ao PEI que deve ser maior igual a 3, seja o piso porcelanato ou cerâmico


#Piso #Porcelanato #Cerâmico

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square